Cobre opera sem sinal único, em sessão com volumes fracos

O cobre opera sem sinal único nesta sexta-feira, em uma sessão de volumes mais baixos, típica do fim do ano. Em Nova York, o dia era de realização de lucros, após a alta do pregão anterior.

Às 11h15 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,21%, a US$ 7.234,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 11h27, o cobre para março recuava 0,94%, a US$ 3,2775 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar mais fraco apoia as commodities hoje, já que com isso elas ficam mais baratas para os detentores de outras moedas. No caso do cobre em Nova York, porém, a realização de lucros prevalece.

Na quinta-feira, o cobre atingiu máxima em três anos e meio, a US$ 7.312 a tonelada. Agora, investidores aguardam dados mais recentes do setor industrial da China, previstos para este fim de semana.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 0,96%, a US$ 3.298,50 a tonelada, o alumínio tinha alta de 0,33%, a US$ 2.261,50 a tonelada, o estanho avançava 1,04%, a US$ 19.850,50 a tonelada, o níquel subia 2,61%, a US$ 12.375 a tonelada, e o chumbo tinha baixa de 0,89%, a US$ 2.499 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

 

Fonte:

https://www.istoedinheiro.com.br/cobre-opera-sem-sinal-unico-em-sessao-com-volumes-fracos/