FICAREMOS SEM SISTEMA, PARA ENTRADA E SAÍDA DE NOTAS FISCAIS , SEM RECEBIMENTO E EXPEDIÇÃO DE MERCADORIAS, NESTA QUINTA-FEIRA, DIA 01/11/2018, A PARTIR DAS 12H, COM RETORNO APÓS O FERIADO.

Metais: cobre opera em alta, ainda em recuperação após quedas recentes

Metais: cobre opera em alta, ainda em recuperação após quedas recentes


Londres, 04/12/2017 – O cobre opera em alta na manhã desta segunda-feira, embora sem muito impulso, ainda em uma trajetória de recuperação após recuos recentes. O dólar mais forte, porém, limita o movimento.

Às 9h20 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,07%, a US$ 6.821,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 9h43, o cobre para março avançava 0,31%, a US$ 3,1020 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar está mais forte em relação a uma cesta de outras divisas de países desenvolvidos. Isso contém o apetite dos investidores detentores dessas outras moedas, já que com o movimento no câmbio o cobre fica mais caro para eles. A divisa americana é apoiada pelo fato de o Senado americano ter aprovado um projeto de reforma tributária no sábado que deve reduzir o imposto para as empresas. É preciso, porém, ainda conciliar esse projeto com o aprovado pela Câmara dos Representantes anteriormente, lembram os analistas do Commerzbank em nota.

Os operadores seguem de olho nos acontecimentos sobre a reforma tributária em Washington, nas especulações sobre o futuro do secretário de Estado americano, Rex Tillerson, e também aguardam qualquer sinal do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que se reúne na próxima semana.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,79%, a US$ 3.216,50 a tonelada, o alumínio recuava 0,02%, a US$ 2.074,50 a tonelada, o estanho subia 0,56%, a US$ 19.540 a tonelada, o níquel avançava 1,1%, a US$ 11.440 a tonelada, e o chumbo recuava 0,06%, a US$ 2.539,50 a tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires.