Chumbo

Formatos Disponíveis

  • Lençóis
  • Lingotes

Aplicações

O mais amplo uso do chumbo é na fabricação de acumuladores. Outras aplicações importantes são na fabricação de forros para cabos, elemento de construção civil, pigmentos, soldas branda e munições. As aplicações do chumbo são várias e abaixo podemos encontrar algumas:

  • Revestimentos em tanques químicos - reatores - salas de raio-x - serpentinas - etc.
  • Na fabricação de soldas e munições.
  • Como aditivo em combustíveis.
  • Na composição de ligas metálicas.
  • Nas baterias automotivas.
  • Na fabricação de lâminas de alta flexibilidade e resistência. Entre outros.

História

O chumbo é um metal não-ferroso que vem sendo utilizado por inúmeras civilizações desde a antiguidade, inclusive há relatos de sua utilização tanto na civilização romana em 3000 a.C quanto na civilização fenícia em 2000 a.C. Nessa época o chumbo era utilizado para fazer utensílios domésticos (taças, talheres, entre outros) e inclusive para corrigir a acidez do vinho (esta prática hoje em dia não é mais utilizada devido à toxicidade deste metal ao organismo humano considerado metal pesado). Estima-se que eram utilizados em torno de 100 mil toneladas em um ano. O artefato mais antigo utilizando chumbo encontra-se no templo de Osíris e é datado a 3800 a.C. Há também relatos de Alquimistas onde o Chumbo era tratado como associação ao planeta Saturno. O chumbo é extraído da natureza a partir de alguns minérios, são eles: a galena (PbS), a anglesita (PbSO4) e a cerusita (PbCO3).