Recuperação do consumo de alumínio no Brasil

O consumo aparente do alumínio tem apresentado um crescimento representativo para o mercado do metal. Em 2014, o consumo foi de cerca de 1,5 mi de toneladas, enquanto para 2020 estima-se um aumento de 5% nesses números, chegando a 1,6 mi de toneladas. Segundo o presidente da ABAL – Associação Brasileira da Indústria do Alumínio, 2020 tem os ingredientes para ser um ano melhor para o segmento, considerando o crescimento das indústrias de embalagens, transporte e construção civil, que desde o segundo trimestre de 2019 se mostram mais forte. 

E falando no crescimento de 2019, ainda no primeiro semestre do ano, o consumo do alumínio subiu cerca de 7,5% chegando a 731,8 mil toneladas só no período, também segundo dados disponibilizados pela ABAL. A produção nacional do alumínio foi responsável por 626,1 mil toneladas desse volume, alta de 7% de janeiro a junho do comparativo anual. 

Como destaque em volume e percentual, podemos citar as chapas, que apresentaram alta de 16% no período, chegando então a 349,6 mil toneladas. A importação do produto chegou a 45,6 mil toneladas, totalizando um crescimento de 62,1%. Tais informações constam em reportagem do Valor Econômico, com dados apresentados também pela ABAL. 

O consumo de alumínio

A alta no consumo de chapas de alumínio reflete diretamente no comportamento do principal segmento de metais, que é o de embalagens. No primeiro semestre, o setor consumiu 287,9 mil toneladas, sendo então considerada uma alta de 11,1%. Outro segmento que apresenta números representativos de crescimento é o de transportes, que se mostrou como o segundo maior consumidor de alumínio no primeiro semestre, chegando a 122,2 mil toneladas. 

Espera-se que para 2020, cerca de 800 mil toneladas sejam produzidas em território nacional. Os números apresentam todas as expectativas do metal para o ano de 2020, sendo então um ponto positivo e de esperança para o crescimento do segmento no país, caso as estratégias de exportação sejam bem definidas e a produção nacional incentivada, a fim de estabelecer o equilíbrio e os bons números já vistos pelo segmento em anos anteriores. 

Faça a sua cotação para compra de metais. Aqui na Galeazi trabalhamos com preços competitivos e justos, de acordo com as cotações mundiais, que você pode consultar no nosso site. Entre em contato com nossa equipe.